Padre Chico Buarque de Holanda, uma notícia do futuro

publicado originalmente em JULHO 14, 2007 · 6:53 PM

http://opiniaosociedade.wordpress.com/2007/07/14/padre-chico-buarque-de-holanda-uma-noticia-do-futuro/

 

DIE/NEO/IORK/NOVAS

AR/4007/14/07/5ª  

Jö Jze Slva 

Paleoarqueólogos encontraram nas ruínas de uma antiga igreja no Rio de Janeiro conhecida como “Catedral das sagradas Letras” os documentos originais de uma antiga prece escrita por um padre católico de nome Buarque mais conhecido como Pe.Chico (pronuncia-se tchico, menino, rapaz, em brasileiro) em função se sua tenra idade. 

Estudos indicam que Pe.Chico saiu da Holanda ainda jovem com a vocação de ser padre no Brasil, chegando no Rio de Janeiro e logo começado seus estudos na academia brasileira de letras onde passou toda sua vida, como um recluso e celibatário monge franciscano. 

A descoberta desta prece revela como ele era um sacerdote de uma profunda devoção. 

Agora os arqueólogos pensam em restaurar a igreja e abrir para visitação pública, assim as pessoas poderão o conhecer mais do universo deste religioso.

 Pe.Chico Buarque da Holanda 

Cálice Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Como beber dessa bebida amarga
Tragar a dor, engolir a labuta
Mesmo calada a boca, resta o peito
Silêncio na cidade não se escuta
De que me vale ser filho da santa
Melhor seria ser filho da outra
Outra realidade menos morta
Tanta mentira, tanta força bruta

Como é difícil acordar calado
Se na calada da noite eu me dano
Quero lançar um grito desumano
Que é uma maneira de ser escutado
Esse silêncio todo me atordoa
Atordoado eu permaneço atento
Na arquibancada pra a qualquer momento
Ver emergir o monstro da lagoa

De muito gorda a porca já não anda
De muito usada a faca já não corta
Como é difícil, pai, abrir a porta
Essa palavra presa na garganta
Esse pileque homérico no mundo
De que adianta ter boa vontade
Mesmo calado o peito, resta a cuca
Dos bêbados do centro da cidade

Talvez o mundo não seja pequeno
Nem seja a vida um fato consumado
Quero inventar o meu próprio pecado
Quero morrer do meu próprio veneno
Quero perder de vez tua cabeça
Minha cabeça perder teu juízo
Quero cheirar fumaça de óleo diesel
Me embriagar até que alguém me esqueça

_____________________________________________________________

Estranho ? pois é exatamente assim que muitas pessoas, [eu disse muitas pessoas, não poucas] falam de história, lêem livros, especialmente a bíblia, sem analisar qualquer contexto , histórico, político, a realidade social da época, etc  

Assim chegam a conclusões como estas acima, ridículo ? com certeza, mas infelizmetne esta tem sidoa regra e não apenas entre pessoas menos intelectualizadas, algumas são capazes de ler qualquer livro levando em consideração todos estes fatores, mas quando se trata da bíblia colocam isto de lado, neste momento os ateus, agnósticos, etc que estivrem lendo estarão batendo palmas , achando que me refiro apenas aos “religiosos”, ledo engano, já vi e continuo vendo muito intelectual ateu, agnóstico, historiadores inclusive cometer estes erros básicos, espero que este pequeno texto irônico faça as pessoas pensarem um pouco mais quando lerem, e não apenas a bíblia, mas quando lerem qualquer livro, seja de 2.000 anos, se já de 10 anos atrás levem em consideração todo o contexto.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s